Maio Newsletter #3
 

A importância do design na produção de calçado sustentável

 

A indústria Portuguesa de calçado é, cada vez mais, uma indústria consciente e propensa à integração da componente ambiental, sustentabilidade e economia circular no desenvolvimento dos seus processos e produtos. São cada vez mais as empresas que apostam em produtos à base de materiais reciclados, recicláveis, biodegradáveis, renováveis e produtos mais duráveis.

O desenvolvimento de produtos de calçado “verdadeiramente” mais sustentáveis para o ambiente começa no processo de criação, ou seja, no design. Nesta fase, é fundamental considerar toda a cadeia de valor do calçado e os aspetos ambientais, desde a seleção das matérias-primas (passando pelo o fabrico, a embalagem, o transporte e distribuição, a utilização e manutenção) até ao fim de vida do produto.

 

O ecodesign (design sustentável) definido como a “integração dos aspetos ambientais no design e desenvolvimento do produto com o objetivo de reduzir os impactos ambientais adversos ao longo do ciclo de vida do produto” (ISO 14006:2011). No entanto, não podem ser esquecidos os requisitos técnicos, a qualidade e desempenho do produto, os riscos para o negócio e os aspetos económicos.

Para apoio ao ecodesign estão à disposição das empresas diversas ferramentas quantitativas e qualitativas, nas quais se incluem, por exemplo, a Análise do Ciclo de Vida (ACV) e as listas de estratégias ou de verificação, respetivamente. Estas ferramentas têm como objetivos fundamentais a análise e avaliação do produto e processo, a seleção e definição de prioridades e oportunidades de melhoria e o apoio à geração de ideias e decisões de design.

 
 

As empresas podem adotar um conjunto de estratégias de design com vista à redução do impacto ambiental e desenvolvimento de produtos de calçado ecológicos, nomeadamente:

 
 

Melhorar a eficiência dos materiais - materiais renováveis, reciclados e recicláveis utilização mínima e menor variedade de materiais.

Melhorar a eficiência energética dos processos - Redução das etapas de produção, maior eficiência energética, fontes energéticas de menor impacto.

Design para uma produção mais limpa - Técnicas de produção mais limpas.

Design para a durabilidade - Longevidade e manutenção do produto, possibilidade de reparar.

Design para otimizar a funcionalidade - Múltiplas funções, otimização funcional, modularidade do produto.

 

Design para a reutilização e reciclagem - Desassemblagem fácil, simplificação dos materiais, usar materiais recicláveis.

Evitar substâncias e materiais potencialmente perigosos - Para a saúde e para o ambiente.

Reduzir o impacto ambiental na fase de uso - Técnicas de reparação do produto mais limpas e eficientes, maior durabilidade do produto, possibilidade de substituir peças.

Distribuição ambientalmente mais eficiente - Embalagens com menor peso e volume, eliminar.

 

 
     
 

O CTCP coordena o projeto mobilizador do calçado, FAMEST, que tem como uma área de intervenção o desenvolvimento de novos conceitos de produtos e processos ecológicos, tendo por base o ecodesign, pela definição de estratégias e Análise do Ciclo de Vida dos produtos e pela utilização de materiais e componentes mais sustentáveis em desenvolvimento no projeto, sejam estes, couros com processos biobased ou materiais reciclados e recicláveis.

 
   
     
 

Últimos eventos onde marcamos presença

 
     
 

Workshop “Let’s talk 4.0”

Exponor: Evento 360 tech – 15 maio
 

Expopele

Museu do Curtume, Alcanena
11 de abril 2019

 

Apoio militar de emergência - Evolução e Tendências

Regimento de apoio militar de emergência - Abrantes
10 abril 2019

 
 
   
     
 
 

Para mais informações contacte:

Centro Tecnológico do Calçado
de Portugal

Rua de Fundões - Devesa Velha
3700 - 121 S. João da Madeira PORTUGAL

T. +351 256 830 950
F. +351 256 832 554

[email protected]
[email protected]

www.ctcp.pt

famest.ctcp.pt